8 de outubro de 2010

Voltar


Ler. Uma aprendizagem cada vez mais precoce.

As crianças gostam de ouvir histórias desde bem pequenas. Este contato com o livro precisa ser estimulado desde cedo, deixando a criança ler do seu jeito, folheando e identificando as figuras, se familiarizando com as gravuras e com o texto escrito, observando o gesto de leitura dos outros, garantindo momentos de prazer, de descoberta e aprendizado.

Quanto mais cedo as crianças tiveram acesso às histórias, mais facilmente sentirão o prazer pela leitura.

A leitura é um incentivo à criatividade, à imaginação, à concentração e ao desenvolvimento da linguagem. As ilustrações levam ao mundo do desenho, das imagens, da arte e também são uma forma de diversão.

Os livros devem estar presentes na vida das crianças de forma lúdica, assim como os brinquedos.

Antes de estar alfabetizada, a criança tem um modo próprio de ler pelas figuras, usando muito a imaginação e a criatividade que fazem parte do seu mundo, ainda que não decodifique palavras e textos escritos. A criança tem facilidade em memorizar pequenos textos e faz-de-conta que está lendo, recriando e mostrando com o dedo as figuras do livro.

Ter acesso aos livros é sem dúvida importante:

- tanto na escola como em casa é necessário ter espaço adequado e acolhedor para a leitura, que seja voltado ao interesse da criança.
- a criança também deve ser valorizada a criar histórias e textos que deverão ser ouvidos e, quando possível, registrados.

A criança precisa viver em ambientes onde a leitura se faz presente. Ela aprende observando e incorpora com mais facilidade o gosto pela leitura quando vive em um ambiente familiar, que oferece condições e que cultiva o hábito da leitura.

O que fascina as crianças são coisas que moram dentro dos livros, os contos de fadas, as fantasias, as aventuras, as brincadeiras, as mágicas, os contos folclóricos, enfim, as histórias.

É importante despertar a motivação e a curiosidade pela leitura:

• Lendo histórias para as crianças.
• Ouvindo as histórias criadas e contadas por elas desde pequenas.
• Permitindo contato com material escrito de vários gêneros: livros, revistas informais, revistas em quadrinhos, jornais, livros infantis, enfim, vários materiais impressos.
• Ensinando a criança a respeitar o livro, a manuseá-lo sentindo-o como um objeto familiar.
• Oferecendo livros de acordo com a idade e o interesse da criança (para os pequeninos; livros de borracha, de pano, de papelão duro etc).
• Oportunizando que a criança faça comentários sobre as histórias lidas.
• Visitando bibliotecas.

Ler é compreender e, sobretudo, um processo onde o leitor se envolve ativamente e constrói conhecimentos e práticas.

Mesmo antes de ler e escrever, a criança descobre as letras em contato com diversas matérias impressas.

O interesse pela alfabetização é despertado pelo desejo de ter a autonomia da leitura.

Desenvolver o gosto pela leitura é um processo constante, que deve começar no seio familiar, ter continuidade na escola e se efetivar pela vida inteira.